menu
Prénatal

Transportar o bebé num porta-bebés

Se há algo que os bebés gostariam era de estar sempre ao colo, especialmente nos primeiros meses de vida… No entanto, isso pode ser desgastante para um pai! Recorrer a um sling ou a um marsúpio oferece o mesmo contato íntimo que o bebé tinha quando estava no ventre materno e, ao mesmo tempo, mantem a coluna e os ombros suportados. O bebé mantém-se junto de si e o seu calor e movimento fazem-no sentir-se seguro. A maioria dos bebés gosta bastante do babywearing – a prática de carregar o bebé envolvendo-o no seu corpo através de suportes como marsúpios e slings: o recém-nascido reconhece o seu odor, sente o calor do seu corpo calor e é tranquilizado pelo som da sua voz.

Quais são as vantagens de transportar o bebé num marsúpio ou num sling?

  • O bebé chora menos.
  • O bebé dorme melhor (o contato com a pele permite ouvir o batimento cardíaco e sentir o calor corporal, acalmando-o).
  • O bebé aprende a descobrir o mundo em segurança a partir de uma posição familiar.
  • O babywearing cria uma boa ligação pai / filho. Transportar o bebé envolvido num sling ou marsúpio ergonómico é certamente adequado também no caso de filhos adotivos.
  • A estrutura ergonómica contribui para o bom desenvolvimento físico do bebé.
  • O transporte do bebé torna-se muito prático, deixando as mãos livres para, por exemplo, as tarefas domésticas ou cuidar de outras crianças.
  • Um sling ocupa pouco espaço: pode facilmente transportá-lo numa mala.
  • Mas acima de tudo, o bebé sente-se tão aconchegado e cómodo como nos braços da mãe e do pai.


Pode decidir transportar o bebé sobre a barriga, a anca ou as costas desde o primeiro dia. O babywearing ajuda a diminuir a quantidade de estímulos que chegam ao bebé diariamente: resulta particularmente bem em bebés que são sensíveis aos estímulos exteriores. Contrariamente à crença popular, carregar o bebé ao colo ou num sling não cria dependência afetiva em excesso, pelo contrário!

Porta-bebés: a partir de quando? Qual escolher?

Os porta-bebés para transportar o recém-nascido de maneira prática podem ser usados logo a partir do nascimento, incluindo a partir dos 0 meses. Dependendo dos modelos e das marcas é possível escolher entre marsúpios “prontos-a-usar”, que oferecem um suporte extra para os mais pequeninos, ou outros recomendados para bebés com pelo menos 6 semanas ou 3 meses. Certifique-se sempre que sabe ao certo o período de utilização de cada produto.

Que porta-bebés escolher? De seguida encontra as tipologias de porta-bebés para recém-nascidos mais comuns:

  • Faixa longa elástica (Wrap sling): faixa de algodão super suave que serve para enrolar no corpo do utilizador o recém-nascido ou criança com até cerca 13-15kg, em diferentes posições. As faixas porta-bebés são muito confortáveis, o seu tecido é elástico e suporta o bebé em total segurança. A maior vantagem deste tipo de sling é que se adapta a posições e utilizadores diferentes, sendo partilhável entre toda a família. No entanto, nem todos os utilizadores se sentem confortáveis com a sua colocação elaborada.
  • Mei Tai: o marsúpio de origem asiática. É constituído por um quadrado de tecido (serve como suporte para o bebé) e duas tiras laterais de tecido que se amarram à cintura. Com um Mei Tai pode transportar o bebé comodamente em diversas maneiras: o peso é distribuído uniformemente sobre ombros, costas e ancas e pode decidir transportá-lo na horizontal, de frente ou de lado. O Mei Tai pode ser utilizado a partir dos 4 aos 6 meses.
  • Marsúpio ergonómico: um marsúpio ergonómico é adequado para todas as posições. Não se ata como uma faixa elástica, mas oferece as mesmas vantagens. Este porta-bebés adapta-se totalmente ao bebé e é muito suave, cómodo e fácil de usar. Eis porque é provavelmente um dos produtos de babywearing mais usados pelos pais. O transporte do bebé pode ser tanto anterior como posterior e a maior parte dos produtos comercializado poder ser usada até um peso de 20kg (dependendo da marca).
  • Sling de argolas: porta-bebés para recém-nascidos com duas argolas através dos quais o tecido pode ser puxado e apertado para que o bebé possa ser transportado em segurança. A diferença para a clássica faixa longa elástica em algodão é que esta não tem de ser atada. O bebé é envolvido por uma espécie de bolsa marsupial desde o primeiro dia. Segundo a maior parte dos pais, é um dos melhores porta-bebés para recém-nascidos em deslocações curtas. O transporte às costas não é recomendado, mas é ideal para posições sobre a barriga ou de lado. Uma desvantagem do Ring Sling (outra designação para o sling de argolas) é que o peso recaí na totalidade sobre um ombro, pelo que não é recomendado para passeios longos.
  • Sling rígido: caraterizado por uma ótima estabilidade e elasticidade. O termo “rígido” identifica uma tipologia de sling diferente do elástico, não deixando, no entanto, de ser personalizável de acordo com as exigências do utilizador e do bebé. Este sling permite transportar o bebé à frente, de lado ou às costas, desde o nascimento e durante toda a infância. Adapta-se bem a longos passeios, na floresta ou na praia. Existem diversas combinações no mercado, seja de tecido, dimensão, comprimento ou cor.

Quais são os requisitos que nunca devem faltar num porta-bebés para recém-nascidos?

Um marsúpio ou sling para crianças deve ser seguro, tanto para o bebé como para o utilizador. Isto significa que o produto deve cumprir com a normativa europeia para marsúpios EN 13209-2:2015. 
Também é importante que o bebé tenha um suporte adequado para a sua pequena coluna vertebral e para a cabeça. 
Especialmente nos primeiros meses de vida, o recém-nascido ainda não consegue manter a cabeça erguida corretamente, pelo que é necessário um suporte concebido para suportar a posição em que se encontram coluna, cabeça e pernas. Por fim, o bebé não deverá ser capaz de ficar pendurado de lado e deve ter espaço suficiente para os braços e as pernas.

Como saber qual o produto certo para as suas exigências? A única maneira é testar vários modelos, preferivelmente com o bebé. O suporte é confortável? Verifique se consegue abrir e fechar facilmente os fechos e se consegue colocar e tirar o porta-bebés sozinho. Verifique também se as alças estão corretamente fixadas e se podem ser ajustáveis. Por fim, verifique o tecido: para começar, o ideal é tratar-se de um produto 100% em algodão.

Conselhos práticos para usar corretamente o marsúpio ou sling

Para um uso correto devem ser respeitadas algumas regras:

  • Posicione o marsúpio ou sling à altura da cabeça do bebé. Para saber se a altura é a correta, deverá conseguir dar um beijo na cabeça do bebé sem problemas.
  • O bebé deve poder respirar livremente. 
  • Nunca transportar o bebé sob um agasalho fechado; se precisar colocá-lo sob um agasalho, lembre-se que a cara do bebé deve manter-se de fora para evitar problemas respiratórios.
  • O bebé deve sempre estar de frente para a mãe (ou para quem o está a transportar); a variante “voltado para a frente” é aconselhada apenas quando o bebé já consegue manter a cabeça direita de maneira independente.


Bebés prematuros também podem usar? Podem, mas é pouco aconselhado. Tenha muita atenção ao usar um sling com bebés prematuros, eles têm maior dificuldade em absorver oxigénio suficiente. Mantenha também a temperatura debaixo de olho! A cabeça do bebé tem tendência a aquecer rapidamente e, no inverno, quando está frio, tende a arrefecer muito mais rapidamente do que um adulto. Para verificar se o bebé está a transpirar ou está demasiado frio, toque-lhe no pescoço ou na base da nuca com os dedos.
Por último, deve prestar particular atenção ao dobrar ou inclinar-se para a frente. Não transporte o bebé no marsúpio ou sling enquanto cozinha, no automóvel, na mota ou durante o exercício físico. Recorda sempre que com um marsúpio tens uma visão reduzida do terreno em frente a ti, por isso tome cuidado para não tropeçar. Um marsúpio dá a sensação de que o bebé está seguro junto a si, mas não oferece proteção no caso de uma queda. 

Eis porque andar de bicicleta com um bebé num no sling não é seguro!


Para nascimento aconselhamos também

Terceiro trimestre Stress na gravidez? Conselhos par... Terceiro trimestre Ginástica pré-parto para chegar e... Terceiro trimestre Tudo sobre fraldas para recém-nas... PRIMEIROS 6 MESES 14 produtos úteis no aleitamento ...

Artigos mais lidos

Segundo trimestre Dor no ligamento redondo durante ... Segundo trimestre Barriga dura na gravidez: como re... Primeiro trimestre Aborto retido: sintomas e consequ... Primeiro trimestre Como saber se é menino ou menina?...
Está a esperar um bebé?
Entre no mundo BabyTribe, há muitas vantagens à sua espera, para si e para a sua família!
Descubra os conteúdos pensados para si
Cada semana é rica de novidades e conselhos para estar sempre informados e resolver dúvidas e curiosidades.
Venha utilizar muitos instrumentos úteis
Um suporte para viver do melhor modo a gravidez e o primeiro ano
Envolva toda a sua tribo
Mamães, papais, avôs, tios e não só.
<
Descubra os conteúdos pensados para si
Cada semana é rica de novidades e conselhos para estar sempre informados e resolver dúvidas e curiosidades.
Venha utilizar muitos instrumentos úteis
Um suporte para viver do melhor modo a gravidez e o primeiro ano
Envolva toda a sua tribo
Mamães, papais, avôs, tios e não só.
>
E mais, 5€ de desconto* no prenatal.com se baixar a App BabyTribe e entrar!

A senha deve ter pelo menos 6 caráteres, com letras maiúsculas e minúsculas e número

*O vale desconto pode ser usado só uma vez no prenatal.com com um gasto mínimo de 30€. Não cumulável com outros vales desconto ou promoções no mesmo produto. O vale nunca dará direito a troco ou dinheiro.